24/09/2018

Tiro real de Morteiro Pesado adestra militares do 16º Regimento de Cavalaria Mecanizado


Bayeux (PB) – Nos dias 17 e 18 de setembro, o 16º Regimento de Cavalaria Mecanizado, “Regimento Piragibe”, realizou o tiro real com Morteiros Pesados 120 mm, no Campo de Instrução de Punaú, no Rio Grande do Norte.

03/09/2018

FAB treina combate além do alcance visual na Ala 2

São mais de 300 militares operando e dando suporte às 40 aeronaves envolvidas na missão

 
O Exercício Técnico BVR ocorre até o dia seis de setembro na Ala 2, em Anápolis (GO). Várias unidades de aviação de caça, reconhecimento e transporte estão realizando missões de combate simulado, controle e alarme em voo, reabastecimento em voo, posto de comunicação no ar e defesa de aeronave de alto valor.

Marinha do Brasil recebe quarto AF-1 modernizado pela Embraer

Recebimento do AF-1B N-1008 no Esquadrão VF-1

No dia 23 de agosto, Dia da Aviação Naval, foi finalizada a fase de aceitação da aeronave modernizada AF-1B N-1008, encerrando mais uma etapa do contrato de modernização dos AF-1B/C. Em 29 de agosto, a aeronave foi transferida ao setor operativo, aumentando a capacidade de inteligência e defesa aérea da Força Naval e possibilitando a demonstração de incremento da Base Industrial de Defesa, por meio da empresa Embraer Defesa e Segurança. A empresa desenvolveu tecnologia nacional para integração de sistemas embarcados para combate e criou integralmente o software embarcado de missão das aeronaves modernizadas (Operational Flight Program), o que permite maior independência nacional.

12/07/2018

CANAL ARTE DA GUERRA - EMBRAER E BOEING: COMO FICA O KC-390 ?


Veja em detalhes o novo Porta-Helicópteros "Atlântico" A140 da Marinha do Brasil

 

No dia 29 de junho, na Real Base Naval de Devonport, em Plymouth, Reino Unido, foi realizada a Mostra de Armamento do Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico” e a assunção do Comando do navio pelo Capitão de Mar e Guerra Giovani Corrêa. 

Esquadrão VF-1 realiza reabastecimento em voo com a primeira aeronave biposto modernizada

A biplace do VF-1 reabastecendo com o Hércules da FAB
 
Com a fraseologia “Barão aqui é o Falcão Negro!”, um elemento formado por aeronaves AF-1 iniciava o cheque rádio com o avião reabastecedor, no dia 4 de julho. Duas aeronaves AF-1, sendo uma delas a primeira aeronave biposto modernizada recebida pela Marinha do Brasil (AF-1C N-1022), realizaram um exercício de Reabastecimento em Voo (REVO) com uma aeronave KC-130 Hércules, do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte, da Força Aérea Brasileira (FAB).

10/06/2018

Portugal mantém interesse na compra de aviões KC-390 da Embraer



Azeredo Lopes apontou o projeto da construtora aeronáutica brasileira Embraer em Évora como ‘um caso muito feliz’


O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, afirmou esta sexta-feira que o Estado mantém o interesse na compra de aviões KC-390 da Embraer para substituírem os atuais C-130 da Força Aérea, que têm uma vida útil até 10 anos. “O Estado português mantém o interesse na compra dos aviões”, porque “aqueles que dispõe têm uma vida útil que começa a aproximar-se do fim, por muitas modernizações que possamos fazer”, declarou o governante. Admitindo que “é uma decisão que vai ter de ser tomada mais tarde ou mais cedo”, Azeredo Lopes realçou que os C-130 “já têm algumas dezenas de anos” e que estão atualmente “num processo de modernização para poderem cumprir os ‘standards’ NATO”.

Marinha lança pedra fundamental do Reator Multipropósito Brasileiro e início dos testes de integração dos turbogeradores



Brasília, 08/06/2018 - Os Ministérios da Defesa; da Saúde; da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; e a Marinha do Brasil (MB) realizaram, nesta sexta-feira (8), no Centro Industrial Nuclear de Aramar (Iperó-SP), com a presença do Presidente da República, ministros e autoridades civis e militares, a cerimônia de Lançamento da Pedra Fundamental do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB) e de início dos testes de integração dos turbogeradores do Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica (LABGENE).

Exercício emprega mais de 20 aeronaves Super Tucano na Serra do Cachimbo




Durante 45 dias, militares de manutenção fazem adestramento e pilotos realizam bombardeios para testar sistemas de armas dos aviões

O silêncio da selva amazônica dá lugar ao som dos motores dos A-29 Super Tucano e das explosões dos armamentos lançados por eles. Foi assim que começou no dia 21 de maio o Exercício Técnico (EXTEC) Ar-solo 3° Grupo, no Campo de Provas Brigadeiro Velloso (CPBV), localizado na Serra do Cachimbo, sul do Estado do Pará. Durante 45 dias, cerca de 250 militares e mais de 20 aeronaves dos esquadrões do 3° Grupo de Aviação realizam treinamento e qualificação em emprego de armamento aéreo contra alvos no solo. O exercício conta ainda com uma equipe do 7°/8° GAV (Esquadrão Harpia) que prestará o apoio para eventuais missões de Busca e Salvamento.

07/06/2018

China ultrapassa EUA em ritmo de produção de navios de guerra

Mais dois Type 055 no dique seco, quase prontos para lançamento

Marinha Chinesa está construindo destróieres mais rápido do que a poderosa Marinha dos EUA


Por Kyle Mizokami

Fotos recentes de um estaleiro na China resumem as notícias sobre a Marinha de Pequim: estão crescendo e são rápidos. A visão de cinco destróieres de mísseis guiados novíssimos mostra a determinação da China em colocar em campo uma marinha totalmente moderna para rivalizar – ou talvez um dia superar – com a Marinha dos EUA.

05/06/2018

Complexo não ficará restrito a 4 submarinos, diz gerente do Prosub



A Marinha estuda possibilidades para dar sequência à construção de submarinos após a entrega das encomendas iniciais de seu Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub). O contra-almirante Celso Mizutani Koga, gerente de empreendimento modular de obtenção de submarinos, disse na última segunda-feira (4), que os investimentos no complexo naval de Itaguaí (RJ) não ficarão restritos aos quatro submarinos convencionais e a um de propulsão nuclear do Prosub. No radar da força naval estão eventuais fabricações para países da América do Sul e novas unidades para o Brasil, além da participação em concorrências no exterior.

Filme inédito conta a história dos 13 anos do Brasil na MINUSTAH


Brasília, 05/06/2018 – Nesta segunda-feira, a emoção tomou conta do teatro Pedro Calmon, no Setor Militar Urbano, em Brasília, com o lançamento do filme Bombagai, 13 anos do Brasil no Haiti. O documentário mostra, não apenas os detalhes operacionais da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti – MINUSTAH, mas, especialmente, a relação de amizade e de confiança desenvolvida entre militares brasileiros e a população haitiana, o que projetou a imagem do Brasil de forma extremamente positiva no cenário internacional.

02/06/2018

Militares são capacitados em avaliação de aeronave de alta performance


Os novos pilotos e engenheiros de ensaio serão engajados em programas como o da aeronave KC-390


Os alunos do XXVII Curso de Ensaios em Voo (CEV) realizaram, entre os dias 07 e 18 de maio, a avaliação final do curso, chamada Preview, na aeronave JAS 39 Gripen D, em Linköping, Suécia. O objetivo foi verificar a capacidade dos pilotos e engenheiros alunos em avaliar uma aeronave de alta performance para as ações de defesa aérea e ataque.

22/05/2018

CANAL ARTE DA GUERRA - SKYHAWKS NA MARINHA: O VOO DO FALCÃO CINZA


 
Um experiente Oficial Aviador Naval conta a saga que envolveu a aquisição e operacionalização dos jatos A-4 Skyhawk pela Marinha do Brasil.

Programa espacial do Brasil foi alvo da CIA



Papéis mostram que satélites americanos espionaram complexo militar brasileiro

Marcelo Godoy e Roberto Godoy

A CIA (Agência Central de Inteligência) usou satélites para espionar o programa espacial brasileiro e o complexo industrial militar do País entre 1978 e 1988. Documentos desclassificados pelo governo americano em dezembro de 2016 mostram análises de fotos aéreas das instalações de fábricas, da base de lançamentos de foguetes em Natal (RN), e do campo de provas de armamentos da Serra do Cachimbo, onde a Força Aérea Brasileira (FAB) construía um poço que poderia ser usado em testes de artefatos nucleares.


10/04/2018

Brasil desiste de participar de missão de paz na República Centro-Africana


BRASÍLIA — O Brasil desistiu de enviar tropas em missão de paz à República Centro-Africana. A informação foi confirmada ao GLOBO, nesta segunda-feira, pelo Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx). O país vai rejeitar o pedido da ONU, que queria 750 militares para atuar na região. O governo brasileiro considerou que não há dinheiro para custear a missão.

CANAL ARTE DA GUERRA: MÍSSIL ANTIAÉREO S-75 DVINA (Série V & A)


Prodígio da engenharia soviética, o SA-2 Guideline foi pioneiro em derrubar aviões na estratosfera.

CANAL ARTE DA GUERRA: INVASÃO DO IRAQUE: 15 ANOS


A guerra custou 2 trilhões de dólares e devastou completamente um país.

Software desenvolvido pelo IEAV é integrado aos sistemas do helicóptero H-36 Caracal


O software Sistema de Planejamento de Missões Aéreas (PMAII), desenvolvido pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAV), foi integrado aos sistemas da aeronave H-36 Caracal, operada pela Marinha, pelo Exército e pela Força Aérea Brasileira (FAB). Em março, representantes da Airbus Helicopters, da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e do IEAV, bem como dos operadores da aeronave, se reuniram, em Taubaté (SP), a fim de realizar os testes de pré-qualificação dos sistemas do helicóptero.

03/04/2018

Novos Obuseiros M109 A5 adquiridos pela Força executam primeiros disparos em solo brasileiro


Três Barras (SC) – No dia 22 de março, a Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (AD/5) coordenou o Tiro de Aceitação de duas Viatura Blindada de Combate Obuseiro Autopropulsado M109 A5 (VBCOAP M109 A5) que desembarcaram no Porto de Paranaguá, há 14 dias.

GUERRA AÉREA: AS LIÇÕES DAS MALVINAS


Descubra aspectos inéditos da guerra aérea nas Falklands/Malvinas !

Acidentes destruíram 44,5% da esquadrilha de xavantes da FAB



A Força Aérea Brasileira (FAB) perdeu quase metade da esquadrilha de xavantes em acidentes ocorridos entre 1973 e 2007. Dos 166 aviões operados pela FAB desde 1971, 74 foram completamente destruídos em colisões contra o solo, o mar ou outras aeronaves — o equivalente a 44,5% do total. Os desastres causaram a morte de pelo menos 27 militares.